Jardim vertical: conheça a técnica que faz plantas durarem até dez anos - Pra Quem Tem Estilo

Post Top Ad

quarta-feira, 30 de maio de 2018

Jardim vertical: conheça a técnica que faz plantas durarem até dez anos

Método utilizado em um dos ambientes da Casa Cor Paraná é ideal para conservar plantas em áreas internas e praticamente anula a necessidade de manutenção


Plantas preservadas mantêm o aspecto natural. Foto: Eduardo Macarios

Ocupar uma parede com um jardim vertical é uma boa maneira de levar a vivacidade da natureza para dentro de casa. A ideia, porém, afasta muita gente que não quer ter trabalho com irrigação e poda. A boa notícia é que existe uma técnica para preservar as plantas que acaba com a necessidade de rega e quase anula a de manutenção. Tratam-se das plantas preservadas, um processo que mantém a durabilidade e a beleza das plantas naturais por até dez anos.
Quadro vivo com mix de plantas artificiais e preservados da Vertical Garden. Foto: Vertical Garden/Reprodução

O método consiste no tratamento químico de plantas naturais, manualmente selecionadas. A água é retirada da planta, sendo substituída por um componente químico, como a glicerina. Segunda a empresa paulistana Vertical Garden, as plantas passam por um processo tecnológico de estabilização em cinco etapas, desde a hidratação até a montagem, que leva cerca de dois meses para ser concluída. Depois disso, elas podem ser utilizadas na decoração sem a necessidade de água, ar e luz.
Parede verde com plantas preservadas é um dos destaques da Suíte de Hóspedes da Casa Cor Paraná 2018. Foto: Eduardo Macarios

O uso das plantas preservadas pode ir além das paredes verdes: elas podem compor quadros decorativos e até preservar plantas em vasos. De acordo com a empresa de paisagismo Svetlana, também de São Paulo, várias espécies podem ser conservadas com esse método, desde pequenos arranjos até altas árvores. “Procuramos atingir um alto grau de similaridade com as plantas vivas, (…) sem os inconvenientes causados por fungos, falta de insolação e regas inadequadas que tanto prejudicam as plantas naturais em ambientes fechados”, informa o site da empresa.
Avenca preservada. Foto: Vertical Garden/Reprodução
Por exigir menos cuidados, o uso de plantas preservadas acaba também sendo mais econômico. A recomendação é a de fazer uma manutenção anual, com a retirada de plantas deterioradas, e limpeza semestral com um espanador para a retirada de poeira e resíduos para manter a planta com aspecto saudável e brilhante.
Suíte de Hóspedes é um dos 42 ambientes da Casa Cor Paraná 2018. Foto: Eduardo Macarios
O procedimento foi usado pela arquiteta Alessandra Gonçalves Gandolfi na Suíte de Hóspedes da Casa Cor Paraná 2018. O banheiro do ambiente recebeu uma parede verde feita com avencas preservadas com durabilidade de sete a dez anos. A ideia central do projeto de Alessandra é promover a reconexão dos usuários do ambiente com a natureza.

Fonte: Gazeta do Povo

Nenhum comentário:

Postar um comentário